sexta-feira, 15 de julho de 2011

Peremptório - 171



O povo lá de casa sempre gostou de demarcar bem seus pontos de vista.  Começou com Diogo, chegando da escola, arregalando os olhos e mexendo muito com a boca e as mãos, me perguntando o que significava enfático.
-  É que a professora falou que eu sou muito enfático.
Era mesmo!

Depois, não lembro qual das duas começou com a mania. Mas sempre que a gente pedia ou à Lisa ou à Ciça que interrompessem o que estavam fazendo para que ajudassem em alguma coisa, a resposta era definitiva.  Uma só:
-  Nunca!
Virou resposta oficial e acabou contaminando um bando de amigas delas, que também adotaram a prática.

Pega um copo dágua pra mim na cozinha!
-  Nunca!
Não esquece de arrumar sua cama. 
-  Nunca!
Corre lá no carro e pega meu celular que ficou lá.  
-  Nunca!
Você vai votar no candidato tal?
-  Nunca!
A coisa ficou até divertida e ganhou sinônimo de, simplesmente, discordância.

Tomás, entendendo que a gente já estava vacinado, achou que precisaria de uma solução mais definitiva pra sobreviver no meio desse povo espertinho.
Sábado, tô vendo Ciça chamar ele, que estava conduzindo uma carroça imaginária no Meu Sítio.  Respondeu, irretorquível:
-  De jeito nenhum.

Agora é assim.
Tomás, desliga a televisão
-  De jeito nenhum.
Tomás, vamos dormir agora.
-  De jeito nenhum.
E segue, tocando seu barco, sem mudar sua direção[1].

Uma hora alguém vai ter que fazer uma concessão nesta casa.  E nem olha pra mim que eu já sou um velho rabugento e não mudo mais. 

De jeito nenhum.



[1] Tá vendo , Léo Shikida.  Forcei a barra só um pouquinho, pro assunto encaixar, igual luva, na ilustração do post.




10 comentários:

Nando disse...

Para não perder a oportunidade, sabe quando vou parar de ler a Saga do Valente? "Nunca!" Ou melhor, "De jeito nenhum!"

Leo disse...

notas de um processo criativo ;-)

Maria Elisa disse...

uma correção, pc: o nunca veio da paloma. eu que me apropriei dele na maior cara de pau.

tio nando, seu puxa saco! rsrsrs

bjo

Lisa

Anônimo disse...

Este é para Maria Elisa.
Veja o meu comentário no texto do Zuim -170

PC disse...

Ainda bem que você não usou a alternativa que você gosta mais, Nando.

PC disse...

E só você que sabe, Leo.
Beijos

PC disse...

Mas antes de você, ele não era trend, Lisa.

E o Nando não é puxa-saco. É da torcida.

Beijos

PC disse...

E veja o meu também, Lisa

Renata Feldman disse...

Viche... Se essa moda pega...

PC disse...

Vou falar com o Tomás pra aplicar a Bella, Renata.

ps: Já tentei postar no seu blog umas três vezes. Estão nos sabotando.