segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Ela, de novo




Tenho aprendido, pela minha vida afora, que em pouca coisa ainda ouso pontificar.  Mas tem uma que eu acho uma das minhas verdades inderrubáveis:  não vale a pena brigar com mulher. 
Aprendi com as minhas que, quando brigo com elas, eu sempre perco.  Mesmo quando ganho, fico tão devastado, que perco.  Simples assim.
Entendi, e escolhi, que é melhor ser feliz do que ter razão.

Acho mesmo que foi por causa disto que andei sumido por tanto tempo.  Pois você acredita que Isadora, minha veia bailarina, me puxou de vez o tapete?  Ainda outro dia eu tinha desacatado ela toda, falando do trabalho que Zé Vicente, meu personal angiologist havia feito, dos stents que ele tinha colocado...
A bem da verdade, Zé Vicente tinha feito uma angioplastia.  Mas pela imagem, mesmo para um leigo, era evidente que só faltava correr pro abraço.

De pirraça, Isadora não apareceu de jeito nenhum.  Não tive escolha.  Tive que fazer um enxerto de fístula, no punho da mão direita, e deixar Isadora de lado.  Agora to eu aqui, espremendo bolinha pra amadurecer a veia nova.

O frêmito ainda tá fraquinho, fraquinho.  Vai ficar bom lá pra meados de fevereiro.  Mas eu andei bem tristinho com o desacato desta Isadora.

Agora tá bacana...  Mas fiquei um bom tempo sem achar a menor graça!




12 comentários:

Cláudio Ferreira disse...

Grande Cesão,
como dizia o filósofo e pensador Zé do Cantil, falta de notícia é sinal de boa notícia. Bom retorno e feliz 2013.

Grande Abraço.

Adriana disse...

Tá de volta!!! :-)
Pena que a Isadora não veio junto, né?

Beijos

Anônimo disse...

querido primo! não deixe a peteca cair!!!sei muito bem que tem momentos que a gente não dá conta.É barra!!!mas nos somos fortes e partimos para a luta.Quero saber que voce esta bem e como sempre lindo!!!!Quando a barra pesar pode contar comigo, que ja estou escolada.Beijos com muito carinho Patricia

Renata Feldman disse...

Mulheres!...
Vai ver é TPM, PC, liga não.
Abraço carinhoso!

PC disse...

Esta menina é uma luz do meu caminho, a Renata...
E como é que eu não tinha pensado nisto?

PC disse...

Voltei cheio de amor pra dar, Claudinho!

PC disse...

Vou trocar a musiquinha do final e colocar "Não fale desta mulher perto de mim", Adriana.

PC disse...

Cinha, depois que acaba, eu nem lembro...

Anônimo disse...

Mas no final elas sempre te enchem de carinho,né?!?!. Olha aí em cima. Tô até desconfiada que Cláudio é pseudônimo de alguma fã que morre de medo de D. Geisa.

Bjs

PC disse...

Quê isto, anônimo.
Claudinho é neto da fina flor do Rio Graipu;

Daniel Pittella disse...

Se precisar de colo, "tamos aí"!

PC disse...

Depois que resolve, Danny Boy, eu fico lindo.