sábado, 19 de fevereiro de 2011

Edição Extraordinária 50 - Fracasso



A NefroWalkers da Praça Duque de Caxias foi um desastre.  Caminhar que é bom, quase nada.  Quando eu cheguei, às 7, tinha ninguém.  Ainda bem.  O sol ainda estava devastador.  Aproveitei pra tomar as providências básicas de produção.  Conversar com a Polícia, conversar com o Bolão, conversar com o povo dos Inocentes, essas coisas.

Mas aí o povo foi chegando.  A gente nunca reuniu tanta gente assim...  Com a bateria quebrando tudo, a gente acabou não conseguindo se reunir pra caminhar organizadamente.  Ninguém estava nem aí pro que eu falava.  O povo se espalhava e rodeava a bateria, cada um sambando quietinho, no lugar.
Quando chegou, Tomás demorou a querer alguma conversa.  Saiu do carro meio dormindo e, quando viu, estava aquela confusão dos Inocentes.  Demorou um tempinho, pra ele entender e gostar...



O que eu gostei mais foi a idéia dos Inocentes fazer estes ensaios com os meninos mais novos.  É mais ou menos como se fosse um programa de trainee pra bateria.  Os meninos começam ali e vão crescendo dentro do bloco.  Achei a idéia gênio.
Fiquei lembrando da dificuldade dos congadeiros de Cachoeira da Prata, pra arrumar gente pra continuar a tradição das folias e das festas.
O carecão regendo o grupo é o Mestre Ângelo, que nos recebeu com o maior dengo do mundo.




Vivi, gênio do mal, quando ia ser entrevistada pela TV Globo, falou com o repórter: 
Moço, pelo amor de Deus, me deixa fora disto.  Minha mãe acha que eu estou na aula... 

Acho que foi isto que acabou deixando o repórter aos prantos, emocionado com o NefroWalker.


Por pouco eu fui preso, pela esculhambação.  Não fosse a compreensão dos amigos da lei, uma hora destas eu estava vendo a lua nascer quadrada.



Agora, vai entender...
Na caminhada, quase ninguém.  No Bolão, na despedida da casa, a gente fechou 12 mesas


Fora Rossana, que eu não via há anos, e apareceu com Zé Maria e Zeca.


Paciência, caminho na próxima lua cheia...






10 comentários:

lucia disse...

oque que a vivi estava fazendo ai??

PC disse...

Foi um mal entendido.
Ela estava na aula.

Sakana-san disse...

Eu faria parte da turma que iria para comer e não para correr ou andar, sei lá... Lei do mínimo esforço para mim. :)))

Anônimo disse...

Ow, dia bom pro bloco Nefro Walker se apresentar e quase todo mundo a paisana. A Vivi sem uniforme tá justificado, mas o resto... Foi um fracasso mesmo.
Na próxima tô dentro

Bjs

Régi

Ps: virei anônima pra poder passar pelo crivo desta bosta deste blog, ou é implicância do computador, sei lá

PC disse...

Uma grande multidão foi assim, Sakana.
Andar que é bom, blicas...

PC disse...

Todo mundo estava fantasiado de Alegria, minha Ré Anônima.

rosana disse...

1.Ô cara!!! Deixa de ser modesto... a caminhada foi tão pra valer que teve até entrevista da GLOBO !!! Aliás, deveria ter tido outra caminhada pra gastar o excesso de gostosuras que comemos no Bolão ! Posta ai o video da entrevista!
2. Adorei a pose do Tomás, mostrando o quanto estava gostando daquela batucada!!!
3. Adorei também as fotos... vc tem um fotografo profissional pras caminhadas???? rs....

rvieira disse...

Como diria D. Zelinha, "Reza que é bom . . . Nada!!" Nem citou a pretensa ida na Igreja!!!

PC disse...

Não tô falando que foi um fracasso...?
O povo me abandonou de vez.
Mas, por outro lado foi um sucesso. Cada um fez o que quis.
Acho mesmo que Santa Thereza nem ia querer que alguém fosse obrigado, rvieira.
Beijos

PC disse...

Rosa, se a revista Cara souber que você anda fazendo assessoria de imprensa pra nós, vai dar o maior problema.
Sucesso total!!!