quinta-feira, 17 de junho de 2010

Incapaz - 85


Mamãe já está velhinha, velhinha, tadinha.
Os joelhos, nem de longe, acompanham o vigor da cabeça dela, que dá notícia de tudo e é dona de uma lucidez que nos orienta a todos, esses desmiolados que ela colocou no mundo.
De vez em quando rateia em detalhes absolutamente desimportantes, coisa que eu faço com muito mais frequencia que ela.  E que, do alto dos seus 80 e uns anos, é direito mais do que adquirido.

Lá em casa a gente montou um rodízio e de vez em quando um de nós dorme com ela.  Outro dia, eu falava com Renata, foi minha vez.  E eu adoro.  Ela conta casos de política dela, brigas de namorado com papai e, no final, a gente acaba dormindo lá pela uma da manhã.

Uma vez, era meu dia no rodízio, ela quis acompanhar a gente no Meu Sítio.  Lá fomos nós, todo mundo, no caminho do nosso pequeno paraíso em Cachoeira da Prata.  Todo mundo mesmo:  Diogo, Carol e Tomás, Ciça e Cris, Lisa e eu e Gêisa.

No sítio, é confusão o tempo todo.  Gêisa na horta com Tomás, Carol inventando na cozinha, Lisa e Ciça olhando os cachorros, Cris começando a gostar daquela vida na roça e Diogo plantando árvore.

Aí, nem lembro direito porque, Diogo precisou ir na cidade e eu e mamãe estávamos brincando com o Tomás.
Estou vendo Diogo me rodeando, me rodeando, como se quisesse falar alguma coisa.  E rodeava, rodeava, e nada...
Enquanto isso, eu desfilava com meu preparo físico de paciente renal crônico e mamãe manquitolava, apoiada no meu braço.

Foi quando Diogo falou, numa debochada preocupação:
-  Estou precisando ir na cidade.  Mas você e vovó juntos, não dá um.  Se eu deixar Tomás com vocês, vou ser julgado por abandono de incapaz...

E saiu, rindo do seu atrevimento



10 comentários:

Leo disse...

Incapaz...de perder uma boa piada ;-)

PC disse...

Diogo só me chama de incapaz, Leo.
Fala se não é atrevimento?
Fala?

Leo disse...

Teresa puxa o meu cabelo.

Eu engrosso a voz, faço cara de mau e falo "não pode, Teresa, papai vai ficar muito bravo com vc"

Aí Teresa abre aqueeeeeeele sorriso de puro desdém.

Só os filhos fazem isso. Malditos ;-)

PC disse...

Num falei?
A gente é incapaz.
Eles fazem da gente gato e sapato, e a gente ainda ri feliz.
Não pode, Teresa!
E ela: Que não pode o que, mané...
Você lá, pura felicidade...

Adriana disse...

Hahahahahahahahaha
Tadina da vovó!!! Ela devia ter dado uma bengalada nele.
Mas como avó deve ser pior do que pai, ela deve ter achado a piadinha do neto mais engraçada do que você achou.
Ester é linda!!!

Beijos

PC disse...

Ela baba com vocês todos, Adriana.
E eu, vou na cola...

Renata Feldman disse...

Hahahá! Esse Diogo puxou o pai! Dá um couro nele, PC!
Beijos carinhosos

PC disse...

Este mundo está de pernas pro ar, fia.
Ninguém respeita mais nada...
Minha mãe riu de mim, acredita?

luana disse...

Quem meteu a mao na oreia dele primeiro ? Vc ou tia Teca ? Kkkkkkkk

PC disse...

Não tem a menor graça, Luana.
É por causa de um folgado desse, que mamãe acha lindo, que o mundo está perdido.
Boa idéia. Vou socar ele AGORA!