segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Festa no apê - 16

Xande apareceu na minha vida quando eu comecei a namorar a Gêisa.
Eu já era bem mais velho. Devia ter uns 19 pra 20 anos. Ele ainda devia contar idade com um dígito, eu acho.
De lá pra cá, sempre que a gente se encontra é motivo de festa.

Sabendo que lá em casa qualquer coisa virava celebração[1] e que isto não seria nada bom pra minha recuperação, Xande agiu rápido. Deixou um aviso seco, ríspido e direto na portaria do hospital:
“Proibido visitas”.
Ponto final.

Adiantou pouco.

Primeiro que na família tem médico a dar com pau. E esta ameaça não vale pra médicos em ambiente hospitalar.
A começar pelo Xande, o autor da restrição. Era só ele aparecer e, do nada, nós dois começávamos a rir.
Gilson, irmão da Gêisa, vinha e dava notícia. Edvaldo da Gina me obrigou a pedir desculpas por eu já ter sido apaixonado com a mulher dele na adolescência.
Dr. Sensei, meu angiologista, apareceu algumas vezes. Na melhor tradição nipônica, não abria a boca. Apenas meneava, respeitosamente, a cabeça e, com as mãos, me dava indicação pra fazer exercício com as pernas. Um novo menear de cabeça e saía. E me deixava, niponicamente também, rindo feliz. [2]
Os residentes morriam de medo de mim. Maila, irmã da minha filha Lisa, era professora deles na Federal. João Gabriel, meu lord predileto e tutor na minha atribulada relação com meu excesso de peso, também. Os dois, habitués no meu chatêau.
Com seu refinadérrimo senso de humor, João resumiu assim minha boa recuperação:
- Se você me permite a licença poética, eu fico muito satisfeito de vê-lo nestas condições.
E me deixava encantado com seu discreto sorriso.
Maila, professora delesChegou a ponto de um residente um dia despedir de mim falando assim:
- Sábado é minha folga mas eu acho que eu venho pra cá. Aqui fica mais animado do que qualquer balada que eu possa ir...

O que, pensando melhor, me fez muito bem. Diz a lenda que quando você passa por anestesia, fica chorão com força. Aí, foi só confirmar a lenda com os médicos, que deviam estar acostumados com esta coisa.
Era só chegar um desavisado e eu destampava a chorar.
Em tempo: um dia chega um médico que eu nunca tinha visto mais gordo (nem mais magro) e falou assim:
- Eu sou o Dr. Sérgio Negri, filho da Socorro Coelho e minha mãe mandou um abraço.
Elegante, agradeci, sem ter a menor idéia de quem pudesse ser Socorro Coelho.
Quando perguntei pra mamãe, ela esclareceu, liguei pro Sérgio e passei-lhe o maior sabão.
Sérgio era filho da Socorrinho do Tio Omar.
Acho que nem eu nem ninguém já tinha se referido à Socorrinho como Socorro Coelho...

[1] A gente volta a falar disto mais na frente...
[2] Ricardo, filho dele, cardio, ia muito com a Bibi. A gente rachava de rir da minha imitação da elegante postura do pai dele.







8 comentários:

Lucia disse...

Mon ami: Grey´s Anatomy a perdu la grâce ! baisers

Lucia disse...

Quem é Maila, irmã de sua filha?
bjs e baisers.

PC disse...

A diferença é só que ninguém come ninguém, Lúcia.

Maila é uma irmã nova da Lisa. Deve ser filha de algum casamento meu anterior. Uma delícia de legal. Ela é adorável.
E no dia que você conhecer a Roberta, outra irmã da Lisa, você vai à loucura. Parece mais que os dois irmãos da novela...

Adriana disse...

Ah, nem. Foi só eu me apertar de costura aqui e você desatou a escrever. Por pouco não perco você dizendo que leu (e, ao que parece, gostou) do livro que te mandei. Será que não dá pra avisar pelo Twitter quando você atualiza o blog, não? Bjo.

Nankran disse...

Vou saber mais de vc. Aliás, vou saber muito de vc. Não te deixo never more. Ainda não vi as transparências, resolvi te visitar primeiro e estou achando essa visita a maior delícia! Continuo te amnado para todo sempre. Amém.

PC disse...

Vai lendo de trás pra frente.

Beijos,


PC

vivi disse...

aii genteee...não vou falar nada porque ai você vai falar q eu sou esquisita! mais estou amando ler tudo que você escreve...fica parecendo que nem estou longe do meu tio bunitinhu

I love you

beijoo

PC disse...

Ow, na boa...
Mesmo você sendo minha sobrinha que mora na Europa que eu mais adoro, que você é meio esquisita, é.....