segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Nada haver



Claro.  Não tem nada a ver.

Uns dias aí pra trás fui tomar umas[1] no final da tarde com meus amores platônicos do Estadual, Inezinha e Thê.  Tomate não pode porque o amado chegara de viagem.

Inezinha, que é minha personal pathologyst desde o começo, falava do quanto ela gostava de me ver, principalmente quando lembrava dos resultados dos primeiros exames que eu havia mostrado aqui.  Pra ela, era um milagre, eu ali, todo pimpão e frajola.  Deve ter sido por isto que o Xande, meu personal urologist, havia ficado so impressed com os resultados de exatos 11 meses e 18 dias da operação.

Semana passada eu terminei minha bateria de exames periódicos de controle.  Leco, meu personal oncologist, examinou tudo, rindo sem parar [2].  Depois foi a vez de Xande, supracitado, que gargalhava durante a consulta como se estivesse assistindo a um espetáculo de standup.  Devia estar lembrando da Síndrome de Tadeu, meu personal public relations junto a Ele.  Xande tinha medo de mim, no começo, porque, se desse errado, era culpa dele[3]. E se desse certo, era Tadeu rezando por mim.

Terminada a consulta, me falou que, com os resultados dos exames de setembro, quando completam 4 anos da operação, me entrega o laudo que me capacita a entrar na fila do transplante do rim.

Claro.  Não tem nada a ver.

Semana passada, Gêisa, que viajara a Paris para um congresso de psicanálise, enquanto eu estava pirulitando de um médico pro outro, tinha ido à Igreja de Nossa Senhora da Medalha Milagrosa, na 140, Rue Du Bac, rezar por mim.

Fico pensando que, com a ajuda de São José e Nossa Senhora, eu recebo muito mais que eu peço.  Não tenho nenhum haver quando for fazer meu equilíbrio de contas.  
Agradeço o tempo todo por isto.



Crédito:  a ilustração, originalmente em p&b, foi colorida pelo Alê Starling



[1]  Elas foram tomar umas. No meu caso, foi meio suco, e dos pequenos. 

[2]  O tal código que eu traduzo como tudo bem.

[3]  Agora com “e” minúsculo mesmo.

10 comentários:

Lucio Fonseca disse...

Caro primo (torto, pero no mucho),

Mesmo à distância, fico feliz em assistir a esta retumbante vitória. Feliz também por sua postura, sempre pra cima, como deve ser quando enfrentamos percalços, tão comuns na vida de todos nós.

Congratulações!
Lúcio Fonseca

PC disse...

Meu caro pero no poco,
Feliz também te acompanhando à distância.
Beijos meus e do Valente pra nós todos

Anacris disse...

Você não tem o que merece, Paulinho. Você tem o que busca. Agradeça a sabedoria em saber buscar, esse é seu grande talento.
Pura lindeza esse post.
beijo meu

Tuca Barulli disse...

Cê vai loooonge!!!
Beijo da Tuca

Katia Becho disse...

Você pode não pedir tanto quanto recebe, mas você dá muito e é isso que conta. Dá exemplos diariamente para todos os que te cercam e te admiram. Nunca vi ninguém lidar com doenças graves como vejo você. Fala delas como se fossem uns pernilongos que te perturbam o sono (e é claro que não é nada disso). Com inteligência, otimismo, bom humor e perseverança, tá dando um baile em cada um dos percalços que a vida colocou no seu caminho nos últimos anos. O resultado taí. Dizem que o corpo fala. Acho mesmo que ele também responde :). bj feliz pra vc.

PC disse...

Também adorei, AnaC.
Pior que eu nem acho que é tanto saber buscar. Acho que é mais prestar atenção.
Mas pode ser que o resultado seja o mesmo...
Beijo pra nós todos.

PC disse...

Tô garrado com você no caminho, Tuca.
Beijo

PC disse...

Ow, menina linda, essa Kátia, viu...
Beijo felis também.

Tuigue disse...

Oi PC! Bom, foi a primeira vez que acessei o seu blog e digo, que seu humor me contagiou. Haha Ultrapassar as dificuldades com o bom humor só traz coisas boas! E continue contagiando as pessoas com o que vc tem de melhor para compartilhar, a alegria e tbm o humor...Dei algumas risadas com os teus posts! bjos!

PC disse...

ô meu Deus, lá vou eu encontrar outra Laurinha na minha vida.
Lá vou eu morrer de preocupação com outra louca pra deixar meu coração aos pulos.
Pelo que passeei nos seus blogs, vai aprontar pra me deixar preocupado.
Adorei você aparecer. E já tô seguindo seu blog, Tuigue.

ps: já tô doido pra te ver de saia curta. Beijos